-51%
Nacionalismo Para Criar Estados e Destruir Impérios

Nacionalismo Para Criar Estados e Destruir Impérios

Autor: Adilson Prizmic Momce

ISBN 9788541600095

Páginas 144

Edição: 2012

Formato: 14 X 21 X 0,67

Coloração: Preto/branco

Peso: 0,19/kg

Tipo de Papel: 75 Gramas offset

Editora: Biblioteca24horas

Preço: R$ 43,15 R$ 20,95
Qtd:
Verificam-se aspectos comuns da ideologia iugoslava do século XIX com as políticas nacionalistas do século XX e XXI, visando poder para a criação de Estados independentes. Os eslavos-do-sul realizaram sua união muito mais por iniciativa própria contra a política do Vaticano; contra o atraso feudal; contra a aculturação germânica. A morte do marechal Tito, em 1980, deixou os eslavos-do-sul sem um líder. Tal vazio no referencial político propiciou o ressurgimento da intolerância de croatas e eslovenos em relação à centralização dos dirigentes sérvios. As intervenções externas foram relevantes apenas com o descrédito socialista, após a implosão soviética, quando o Ocidente estendeu respaldo para a construção de novos Estados. Considerando a formação do Estado, seja iugoslavo, sérvio, croata, ou de outras localidades do globo, nota-se a influência política pela ideologia do nacionalismo, mesmo com toda diversidade de religião, de tamanho do espaço compartilhado por distintas comunidades, de diferentes credos e que usam diferentes línguas, na construção de uma nação. Importa aqui verificar se o nacionalismo é um elemento perene de poder, na medida em que sempre pode ser acionado como estratégia política capaz de formar e destruir Estados.

Fazer um comentário

Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.
Ruim           Bom